Luciano Cardinali

Luciano Cardinali
Luciano Cardinali (nascido em 16 de julho de 1963, em São Paulo, SP), formado em artes plásticas pela Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP-SP), é typedesigner, designer gráfico, professor de tipografia na Miami Ad School (ESPM-SP), professor de Projeto do Design na FACAMP (Campinas) e escritor.

Biografia

Luciano começou sua carreira em 1979. Atuou na ALMAP (Alcântara Machado e Periscinoto) onde foi efetivado em 1981 como Designer Gráfico. Suas tarefas consistiam principalmente no auxilio do desenho de Letras, de logotipos e na diagramação. De 1987 a 1990, trabalhou na Lintas Worldwide : Brasil. Em 1987, ao lado de Cecilia Consolo, ele funda a Consolo & Cardinali Design[1] , sociedade focada na consultoria de projetos de identidade, design tipográfico e projetos gráficos editoriais.

Luciano desenha fontes digitais desde 1993. Sua primeira fonte, a Akenathon é inspirada nos algarismos romanos. Entre suas principais criações estão as tipografias Cardehal, Atrophia, Akenathon, Ghentileza, Reich, Paulisthania, Sephora, Kashemira, Thanis(Display e Text). Essa última foi criada exclusivamente para compor o projeto gráfico da Revista ADG, da qual ele foi membro da coordenação editorial durante 7 anos[2].

Seu envolvimento com Tipografia se concretiza na organização de mostras nacionais, internacionais, workshops e exposições tais como a Mostra Tipografia Brasilis 1, 2 e 3. Workshops que deram abertura para a vinda de tipógrafos internacionais como Rubén Fontana, Bruno Maag e Pablo Cosgaya, e ajudaram na fomentação de uma tipografia brasileira. É desses encontros que nasceu o projeto inicialmente conhecido como Bienal LetrasLatinas, e posteriormente como Bienal TiposLatinos, da qual Luciano Cardinali foi jurado e representante brasileiro nas edições de 2004, 2006, e 2008. Atualmente, faz parte da equipe de curadores da Tipos Latinos.

Em 2012, ele apresentou na Bienal, a fonte Ginga[3], que foi utilizada para a reformulação do logo da Penalty, em conjunto com o estúdio Oz Design. O projeto ganhou o iF Communication Design Awards 2012, premiação de origem alemã de grande importância no mundo do Design.

Tipografia

Fonte: Akenathon
Fonte: Ghentileza
Fonte:Paulisthania

Premiação

  • 2012 - iF Communication Design Awards[4] na categoria “crossmedia - corporate design” com o refinamento do desenho da tipografia Ginga para a marca Penalty.

Bibliografia

SPIEKERMANN, Erik. A linguagem invisível da Tipografia: escolher, combinar e expressar com tipos. Tradução de Luciano Cardinali. São Paulo: Blucher, 2005, 193 p. ISBN 978-852-120-615-6

CARDINALI, Luciano. Garamond: Letras que bailam. São Paulo: Editora Rosari, 2005, 165 p. ISBN 978-858-834-334-4

NOORDZIJ, Gerrit. O Traço: teoria da escrita. Tradução de Luciano Cardinali. São Paulo: Blucher, 90 p. ISBN 978-852-120-806-8

Referências

  1. Cardinali, Luciano - Sociedade - Estúdio de Design disponível em <http://www.consoloecardinali.com.br> Acessado em 28 de março de 2014
  2. Encontro ADG - Palestra - Vídeo - disponível em <http://www.youtube.com/watch?v=Jq9XV_UsNe8> Acessado em 30 de março de 2014
  3. Cardinali, Luciano - Consultoria - Tipografia disponível em <http://www.tiposlatinos.com/2012/sede.php?id=45> Acessado em 28 de março de 2014
  4. iF Design Awards - disponível em <http://exhibition.ifdesign.de/entrydetails_en.html?mode=esearch&offset=1> Acessado em 26 de abril de 2014